Santiago do Chile! O começo e primeiro dia

Milhas vencendo, as opções eram Santiago do Chile ou Buenos Aires, como já visitei a 2a opção, fechei na primeira.

Meu objetivo inicial era fazer Santiago e deserto do Atacama, que lamentavelmente não rolou (lagriminha de tristeza), pois não teria dias suficientes para permanecer em ambos os locais… Então resolvi fazer pelo menos um bem feito.

A chegada em Santiago

Seguindo a dica de Silvia, na ida, sentei do lado esquerdo do avião, mesmo sabendo que perigava não ver nada da Cordilheira dos Andes, pois o voo foi de madruga, mas para minha imeeensa felicidade, deu.

Fiquei apaixonada, hipnotizada, embasbacada com o que via abaixo. Foram minutos vendo aquela imensidão de montanhas cobertas de neve, em total estado de êxtase…

Isso serve para lembrar que você é realmente só um pozinho de nada no universo…

Depois de ter chegado no albergue e dormido algums poucas horas, fui bater perna.

Fui caminhando do hostel até a Casa da Moneda, que na parte de ‘trás’ e embaixo, tem o Centro Cultural Casa da Moneda. O espaço é grande, mas o das exposições é pequeno.

Como o Museu Colombiano está fechado para reforma (reabre ano que vem), parte da exposição está exposta lá. E foi outro baque (dos bons), um deleite ver toda a criação do homem há 15mil anos atrás.

Depois fui parar na Plaza de Armas. É uma praça com diversos monumentos, entre eles o Museo Historico Nacional. Lá só se pode fotografar o hall da entrada, tem salas com exposições interessantes.

Última visita do dia: Mercado Pueblito de los Dominicos. É uma feira, na verdade comércio, pois são lojas que tem várias coisinhas artesanais. Eu já estava cansada e sem paciência, dei uma volta, parei num café, tomei um chocolate quente (na maioria dos cafés, se pedir chocolate quente, eles trazem o leite quente e uma barra de chocolate para ser colocado no leite), e fiquei lá de bobeira.

Mais pics > aqui.

GUIA

Passagem aérea

Usei milhas e emiti as passagens em abril.

As opções de datas eram pouquíssimas. Na primeira ligação, pra ter uma ideia se conseguiria ir, as opções eram péssimas, e a atendente disse que tem gente que emite passagem 1 ano antes da viagem, e tem outras que ligam pelo menos 2 vezes por dia (oi? esse povo não trabalha, não? rs), pois os assentos para milhas mudam muito.

Como estava querendo resolver logo, na 2a ligação reservei os assentos, na 3a consegui a volta com uma data melhor (um dia a mais) e resolvi emitir logo as passagens. Resultado = 6 dias na capital chilena (na verdade 5, pois o voo da volta saiu às 8 da matina).

Plata

Pesquisei, pesquisei e acabei levando um pouco de dólar e reais em espécie e um tanto no Cartão pré-pago VTM, nunca tinha usado e achei bem prático.

Você pode pedir em alguns bancos (tentei no Bradesco e BB, mas não rolou, pois a burocracia é grande, e informação zero, pelo menos em Natal) e acabei pegando numa agência de câmbio que tem lojas em Natal e SP.

Você já sai com o cartão na hora, é só pagar taxa de R$ 10,00 e fazer recarga de no mínimo 100US$.

Você deposita o valor que quiser, e pode usar como cartão de crédito nas lojas ou sacar nos caixas eletrônicos. Fiquei bem receosa de não conseguir, mas foi super tranquilo, em Santiago tem trocentas opções, e foi cobrado 3 US$ para cada saque. Nas vezes que utilizei no comércio, sempre foi aceito pois é bandeira Visa.

Pelo site da agência de câmbio dá para verificar o saldo do cartão. Se sobrar alguma grana, você pode usar o cartão no Brasil, como se fosse de crédito, ou sacar o valor restante. Não tem mensalidade ou anuidade, mas há taxa de inatividade. Validade de 3 anos.

Transporte para albergue e para aeroporto

Fui de Transvip na chegada e volta. No aeroporto, quando se chega, o quiosque fica bem em frente da saída da área de desembarque, os carros saem de 15 em 15 minutos (todos os dias da semana, 24 horas por dia), dividi com outros 2 brasileiros que ficaram em outro hostel. Custou certa de R$ 20,00.

Na volta pedi pro pessoal do albergue ligar e reservar. Queria chegar 5:30 no aeroporto, mas a moça disse que eles passam de hora em hora, então ou eu chegaria às 5 ou às 6 no aeroporto. Sou mega encanada com lance de perder voo e etc., então reservei o das 4 da madruga. O carro chegou na hora. Que horas já estava no aeroporto? Às 4:30… Êêê (#not).

Super indico, o serviço é bem organizado, os carros (mini vans) são limpos e novos. Achei bem justo.

Hospedagem

De novo, a saga (ou será karma) do albergue continua (hahaha). De novo não dei sorte, mesmo este fazendo parte da rede HI (hostel international), achei ruim.

Paguei valor razoável para quarto duplo sem banheiro privativo, que não está bem conservado, a tomada pifou, os lençois estavam manchados e o armário além de todo manchado, não cheirava bem. No banheiro há poucos toaletes e os chuveiros são mega apertados, dá para pendurar as roupas e tal, mas num espacinho micro. Em algumas noites faltou papel…

Segundo um amigo, o café da manhã era mega decente, disse ERA porque agora está é sem vergonha. Café + leite + 2 bolinhos/ pães + manteiga + geleia + suco, e só… =(

O lado bom é que está a 2 quadras do metrô Los Heroes e dá pra ir à pé até alguns pontos turísticos. Foi o que fiz no domingo de manhã, caminhei até a Casa da Moneda, Plaza de Armas e os locais próximos.

Alimentação

Achei um tanto complicado comer em Santiago. De modo geral, digamos que lá o arroz com feijão deles é batata. Quase todos os pratos têm, seja frita, assada ou cozida.

No primeiro dia almocei num lugar na Alameda (Avenida Libertador General Bernardo O’Higgins), perto do McDonald’s da Ahumada. Tipo um sujinho, mas que devia ser sujinho de fato… rs. Pedi um frango cozido com batata frita  e salada de tomate. Batatas ok, frango comi 1/5, acho, parecia mal cozido e sem tempero (de modo geral achei que a comida não é tão temperada como aqui), e a salada de tomate, bem, foi um tomate descascado e cortado em rodelas, sem direito a nem um pouquinho de cebola + uma Coca… Custo > mais ou menos R$ 16,00. Evite.

Tem uns lugares baratos e outros mais caros. Comi muita empanada de um lugar mezzo padaria, mezzo vendinha, que fica no caminho para o albergue. Muuuito, mas muito bom mesmo! Fora os doces… Aliás, isso é foda lá e em Bs As, muitos lugarzinhos que vendem salgados e doces… Afe! Perdição. Dieta zero… rs

Mas o melhor lugar custo/ benefício que achei foi o restaurante ao lado do Museu de Belas Artes, chamado Chinchinero. Almocei lá o prato do dia que foi sopa (que nem cheguei a tomar, não tinha mais espaço no estômago), salada, molho tipo vinhagrete com bolinho petisco, batata cozida & peixe frito (um pedação enorme), suco e sobremesa. Tudo isso por menos de R$ 16,00!! Indico!

Entrada para museus e etc.

No Centro Cultural La Moneda o preço foi meio salgadinho (mais ou menos R$ 20,00 para todas as exposições, sendo que 1/4 foi para um fundo cultural), mas valeu! =)

Museu Historico Nacional, de grátis aos domingos.

Transporte: Bati muita perna à pé, não peguei ônibus ou táxi em Santiago (só em Valparaíso).

Usei muito o Metrô que passa por vários pontos da cidade, super limpo, organizado e barato. O preço varia conforme a hora, se for no rush, é mais caro. Por volta de R$ 2,00. Dá para comprar tipo um cartão e carregar (e serve para ônibus e metrô, como em São Paulo), mas não fiz… =(

Ligação internacional

Penei para encontrar lugar para fazer ligação internacional, ao contrário do Japão, não dá para fazer ligação do orelhão público. Como não levei o headset, não deu para usar o Skype, e o telefone do hostel estava bloqueado para ligações internacionais. O funcionário (super simpático e atencioso) do Centro de informações da Plaza de Armas indicou que eu fosse à direita naquela mesma rua que encontraria lugares para fazer ligações, e tinha mesmo uns 5. Eles cobram mais ou menos R$ 3,50/ minuto de ligações para o Brasil.

Para chegar:

Plaza de la Moneda > Metrô La Moneda

Plaza de las Armas > Metrô Plaza de las Armas

Mercado Pueblito de los Dominicos > Metrô Los Dominicos

Sites para pesquisar:

Viaje na viagem

Decaonline

Matraqueando

Time out

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s