Voltar a ser criança

Depois de sei lá quantos anos, hoje voltei a um circo.

Sério, nem lembro mais quando foi a última vez. Acredito que tenha sido na infância…

E achei triste.

No começo foi estranho aquela sensação de deja vú, de já ter visto e ter sentido aquelas emoções em algum lugar do passado, algo começou a pulsar lá dentro.

No início estava meio incrédula, mas aos poucos aquele sentimento de riso fácil, fascinação e deslumbramento foi me ganhando.

O show não tinha nada de elaborado como Cirque du Soleil, ao contrário, apresentação simples, mas nem por isso simplória.

Teve referência a Charles Chaplin, Fellini, trilha sonora dos filmes Moulin Rouge, Rocky e Carruagem de fogo.

O circo tem muito essa coisa de magia, de conseguir tirar da gente uma leveza absurda. Tem acrobacia, mágica, palhaçada, fortes emoções com globo da morte, e por aí vai…

Foi bom ter sentido que já fui criança, que as coisas mais ‘bobas’ são as melhores e mais divertidas, e que mesmo adulto, ainda podemos e devemos sentir isso (ou pelo menos de vez em quando), aquele sentimento meio ‘besta’, coisa de ‘bobeira’ mesmo…

1332871071016402

Anúncios

2 Respostas para “Voltar a ser criança

  1. Mari, o seu texto ficou lindo, cheio de encanto… Imaginei o circo e a minha infância, quando “as coisas bobas são as melhores e mais divertidas”. 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s