Arquivo da categoria: Natal

Gira, gira, roda, roda…

img_6522

Depois de seis anos em Natal city, eis que retorno para SP.

Às vezes a vida te oferece outra trilha para percorrer. Então, sigamos avante!!

No valioso baú de memórias só guardei  e trouxe as boas experiências, histórias e pessoas…

 

img_6559

Redinha (RN)

img_9562

Logo que cheguei em Natal, isso no início de 2011, ouço o povo dizer: “Você precisa ir pra Redinha comer a original ‘ginga com tapioca'”.

Só que, nunca ninguém me levou! rs

Precisou eu estar com passagem comprada para voltar para SP de mala e cuia para os meus amigos finalmente me levarem para experimentar a iguaria.

Tapioca todo mundo conhece, ginga talvez não. Trata-se de um peixinho, primo da manjuba. E esse prato só é vendido na Redinha? Não, na praia geralmente passam vendedores oferecendo, mas todo mundo fala que não é igual à da Redinha.

Redinha é uma praia que fica na ZN de Natal, precisa-se passar pelo Forte dos Reis Magos (fiquei triste de não ter feito um último passeio lá) e atravessar a ponte nova. Do alto já dá pra ver a Redinha de um lado e o rio Potengi do outro.

Fomos num domingo. Acompanhei os amigos na missa (não sou católica praticante, mas adoro os rituais religiosos). A igreja é linda, toda de pedra, da década de 1950, acho. Quase em frente tem outra azul, mas parece que está fechada.

De lá, seguimos à pé para o famoso Mercado da Redinha. Lá dentro tem vários lugares que vendem o prato. Fomos no da Olga, que dizem ser o mais conhecido e gostoso.

A tapioca pode ser com ou sem leite de côco. Como gosto da massa mais molhadinha, pedi a primeira opção. Vem a tapioca com os peixinhos no meio, você tira o pauzinho que segura os peixes e manda ver!  Repeti de tão bom que tava (e esqueci de tirar fotos…)

Dica: Se quiser sossego, vá antes do almoço, porque depois fica muvucado.

Depois fomos caminhar no píer, que separa o rio do mar. Ô lugar massa! Dá pra passar o dia todo lá… Que lugar lindo… Uma vista mais fodástica do que a outra.

img_9494

 

Depois fomos para a praia que tava super vazia. No fundo da foto abaixo dá pra ver o píer.

Vidinha chata e sem futuro… #sqn

img_9569

 

 

Mahmed | RN

mahmed

 

Faz tempo que tinha ouvido falar do quarteto instrumental potiguar, mas  nunca tinha parado para escutar…

Quando o fiz, foi “crush” nos primeiros acordes!

Duca! Fodástico demais! Mara! Massa!

O som da banda te leva pra uma viagem sensorial e litúrgica, pro país das maravilhas, algum universo paralelo, onde só existem os sentidos…

 

Louca pra ouvir e ver ao vivo.

 

 

 

 

Passeio de buggy | RN

Depois de anos morando em Natal, finalmente fiz o tão comentado passeio (“clichê”) de buggy. Mas claro que teve motivo para ir: visita em casa… hahaha

Talvez por morar há um certo tempo no lugar, a gente acaba “deixando pra lá”, “pra fazer em outra hora”…

Enfim, escolhemos o litoral norte. Dividimos o buggy com mais um casal, já que as agências sempre fecham para 4 pessoas. O passeio tem duração de umas 6 horas, cujo roteiro é: passagem pela praia da Redinha, parada em Genipabu, parada na lagoa de Jacumã, travessia de rio (deu vontade de ir nadando porque é curtinha a distância até a outra margem), praia de porto Mirim e última parada na praia de Muriú para almoço e praia, mas ficamos tão cheios depois do almoço que não deu coragem de entrar no mar…

Muitas dunas e paisagens lindas (qualidade das fotos não está boa, foram tiradas com o celular)!!

 

IMG_3864IMG_3879IMG_3887IMG_3944IMG_3986

Passamos por praias, lagoa, e dunas, moooitas dunas, com emoção, claro! Você acha que o buggy vai capotar, mas é super seguro e “tranquilo” (só não coloque a carteira no bolso de trás da bermuda, pois a perderá para a “Iemanjá” das areias, como aconteceu com um cara que estava no outro carro).

Vale a pena fazer o passeio, super recomendo! A única reclamação é que precisamos seguir o roteiro, mas em todos os lugares que passamos deu vontade de parar e permanecer mais tempo, sentar e ficar só apreciando os lugares mara e o tempo passar!!

Fiquei ainda mais fã das belezas naturais do RN.

Obs.: não deixo o contato da agência pela qual fizemos o passeio, pois o bugueiro atrasou quase uma hora para nos buscar, pois a agência não passou o endereço completo… tipo: hein?? Independente disso, faria e farei novamente.

Stomp

Durante a época da faculdade conheci o grupo catalão La Fura Dels Bauls, desde então viciei neste tipo de apresentação, performance, que não é teatro, espetáculo, saltos, escaladas, ou é tudo ao mesmo tempo misturado. Não se trata de teatro tradicional com palco e atuação…

São eventos com mega estrutura, em que diversas situações ocorrem em vários lugares dentro do “teatro”.

La Fura tem um lance mais visceral, é forte, muito marcante! Você meio que sai com a alma lavada…

A última vez que assisti o grupo foi no Memorial da América Latina, anos atrás…

Depois conheci Fuerza Bruta, dos hermanos argentinos. Eles têm uma pegada La Fura (mas confesso que os espanhóis moram no meu <3)…

E esta semana assisti pela primeira vez o grupo inglês Stomp.

Eles já vieram várias vezes para o Brasil, mas só agora rolou de ir.

O show é todo no mesmo palco, trabalham com o visual, mas principalmente com o sonoro, percussão. Tiram sons de qualquer tipo de material, desde os mais pesados até saquinho de plástico.

Muito massa! Perfeito! Fodástico!

Como não podia tirar foto, não resisti e saquei uma de uma das melhores partes do show, que acontece no “mezanino” do palco.

IMG_2237

Ah, férias

image

2014 está chegando ao final!

Graças! rs

Como ele não foi nada fácil e bem desafiador, as férias serão mais que bem vindas. E tem início hoje.

Quero muito rever família & amigos queridos… Mãe, bota mais água no feijão! SP city, tô chegando…

Maaaaas, claro que não será só ficar de pernas pro ar, afinal, tenho uma tese para terminar…

Mas só de pensar que só tenho compromisso comigo mesma, bora enfiar o pé na jaca, pelo menos um pouquinho… 😉

Confeitaria Atheneu (Natal/ RN)

Semanas atrás conheci a Confeitaria Atheneu.

Na minha ingenuidade, fui pensando ser um lugar como a Confeitaria Colombo, no RJ… Hahaha

Grande engano, a Confeitaria Atheneu é simplesmente um butiquin! E super simpático! Virei fã!! Tava precisando de um lugar desses pra chamar de ‘meu’ em Natal city.

Pelo o que pesquisei, existe há mais de 30 anos, e é comandado pela fofézima Dona Sílvia, seu marido, sua filha e seu genro.

O prato forte é a paçoca (para o povo do ‘sul’,  não é como a paçoca doce ‘Amor’, e sim um prato salgado com carne de sol desfiada e feijão verde), aprovadíssimo! E os preços são mais do que justos! =)

Estava tão cansada no dia que fui que só tirei foto de dicas do cardápio.

Image-1

Serviço:

Rua Seridó, 515 – Largo do Atheneu
Natal/RN
Fone: (84) 3212-1879

Leve dinheiro, não aceita cheque ou cartão de crédito ou débito.

De 2a feira à sábado, das 10:30hs até o último cliente.

Às 6as tem seresta.